Blog

.
Novembro 21, 2022
Empregador-Freelancer Sem comentários

As gerações Milenium e Z no mercado de trabalho


Um Milenium é qualquer pessoa nascida entre 1980 e 1995. Um membro da Geração Z é qualquer pessoa nascida entre 1996 e meados dos anos 2000.
As organizações que entendem as diferenças geracionais terão mais facilidade em recrutar e reter talentos.

É mais importante do que nunca entender e envolver as gerações mais jovens, especialmente com a alta rotatividade voluntária de funcionários. É importante valorizar as diferenças entre as gerações e tentar superar a divisão geracional para se beneficiar de uma força de trabalho diversificada.

Numa época em que a economia crescia, os Milenios foram criados por Baby Boomers otimistas. A Geração Z, por outro lado, cresceu durante a Grande Recessão e, portanto, é mais realista acerca das suas circunstâncias.

No local de trabalho, os trabalhadores da geração milenio possuem:

  • necessidade de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional;
  • experiência tecnológica com habilidades de resolução de problemas por meio da tecnologia;
  • necessidade de elogios e feedback consistentes;
  • não gostam de figuras de autoridade e ambientes de trabalho autoritários;
  • inclinados a preferir resultados imediatos a resultados de longo prazo;
  • pensamentos independentes mas também gostam de trabalhar de forma colaborativa.

Devido à alta exposição da Geração Z à tecnologia, eles podem apresentar períodos de atenção menores do que os milenios. Mas também podem ser melhores em alternar rapidamente entre tarefas do que a geração milenio.

A geração Z avança ainda mais na força de trabalho, são considerada a geração mais étnica e racialmente diversa e querem que isso se reflita no local de trabalho. Eles também querem um bom salário e um sentido de propósito.

A Geração Z gosta de se iniciar cedo no mercado de trabalho, optando por abrir mão do caminho da faculdade seguido por muitos milenios. Uma geração mais empreendedora e que deseja iniciar um negócio algum dia.
Existem diferenças entre a geração milenio e os trabalhadores da Geração Z, mas também há áreas de semelhança. Ambas as gerações não esperam permanecer no emprego por mais de três anos. Eles são céticos em relação aos grandes negócios depois de passar pela recessão no início dos anos 2000 e ver seus pais perderem empregos após anos de lealdade à empresa.

Os pontos em comum da geração do milenio e da geração Z incluem:

  • valorizam menos a educação universitária e mais a educação sob demanda;
  • realistas sobre seu futuro, esperando trabalhar mais do que as gerações anteriores;
  • independentes e competitivos;
  • têm um alto nível de conforto com tecnologia de todos os tipos, especialmente aplicativos e tecnologia móvel;
  • mais privados nas redes sociais;
  • preferem alternância de papéis em vez de alternância de cargos;
  • sentem-se mais conectados com colegas globais do que com pessoas dos seus próprios Países.

Para qualquer questão por favor entre em contato aqui.

www.flexitwork.com

Comentário