Blog

Autor
Agosto 6, 2022
Empregador Sem comentários

Freelancers vs Contratados

O conceito de freelancer é mais recente – pelo menos com este nome – do que o conceito de ser contratado a termo. Ambos são independentes e não ligados exclusivamente a uma empresa.

Não vai há muito tempo que as empresas passaram a vêr os freelancers e os contratados como um backup na eventualidade dum empregado permanente estar ausente ou no caso de existir trabalho extra por apenas um período de tempo. Nos dias de hoje são poucas as empresas que não empregam freelancers ou contratados de maneira essencial. Um estudo em 2020 revelou que os freelancers representam 36% da mão-de-obra global.

Hoje em dia muita gente ainda não sabem a diferença entre freelancers e contratados. Neste artigo vou esclarecer ambas as terminologias.

Freelancers vs Contratados

O que é um Freelancer?

Então o que é afinal um freelancer? Podemos definir um freelancer como um profissional que trabalha por conta própria, que não está ligado a nenhuma empresa ou agência. Freelancers geralmente operam sozinhos, são eles próprios que tratam do seu desenvolvimento, marketing e oferta de serviços a múltiplos clientes. Geralmente os projetos são de curta duração e bastante específicos. Exemplos de trabalho freelancer: um fotógrafo que só é necessário por um dia ou um web designer cujo trabalho é entrar no site do cliente e acrescentar uma funcionabilidade.

O que é um Contratado? 

Por outro lado, um contratado é um trabalhador externo à empresa que pode ou não trabalhar por conta própria. De uma forma tradicional, um contratado geralmente está empregado através de uma agência e reporta aos managers dessas mesmas agências.

Nos tempos mais recentes, existem também os chamados contratados independentes, que operam um nicho específico do mercado, têm a sua própria empresa e trabalham para si próprios. Os contratados também geralmente apenas aceitam contratos a longo prazo e para grandes empresas. Bons exemplos de contratados independentes são alguns médicos, dentistas e advogados.

Assim, a primeira impressão é a de que os freelancers e os contratados independentes são muito idênticos e muitos empregadores confundem os dois. Isto gera todo o tipo de confusões, de expetativas erradas entre outros mal entendidos. Então quais são as diferenças entre freelancer e contratados?

Principais diferenças entre Freelancers e Contratados

O processo de contratação

Quando se `contrata um contratado` geralmente é através de um intermediário, de uma agência. Essa agência depois de analisar o pedido atribui um ou mais contratados para esse projeto. A empresa no final do mês paga à agência que por sua vez paga aos contratados.

Quando falamos de contratados independentes o processo é mais direto – lida-se diretamente com o indivíduo em questão ou com a sua pequena empresa. Muito idêntico aos freelancers mas geralmente para projetos a mais longo prazo.

Os freelancers trabalham sempre de forma independente. Os empregadores comunicam com eles diretamente, através de plataformas como a flexitwork, não é necessário requerer uma agência de recrutamento. Os pagamentos são efetuados de forma direta e segura na Flexitwork também. Assim que o projeto está terminado, o montante acordado é pago ao freelancer.

Períodos contratuais

Contratados e contratados independentes são geralmente contratados por períodos mais longos de 3 meses a um ou mais anos e por norma todas as horas de trabalho são destinadas a um cliente durante toda a duração do contrato.

Já com os freelancers o período de trabalho geralmente é bastante mais curto. As empresas contratam os freelancers para um projeto único de curta duração. Um único projeto não tira o tempo todo de trabalho de um freelancer por isso é usual um freelancer estar envolvido simultaneamente em inúmeros projetos para diferentes empresas.

Esta forma de trabalho faz com que os freelancers não sejam só especialistas numa área e num setor (ex: automóvel, aerospacial, etc) mas de várias áreas e setores tornando-os recursos bastante experientes, inovadores e versáteis em especial quando existe um projeto que precisa de ser resolvido com urgência e necessita de alguém fora da organização com idéais novas e arrojadas.

A forma como trabalham

Um contratado não tem tanta liberdade na forma como vai efetuar o seu trabalho. Dependendo do trabalho em mão, o empregador pode necessitar que o contratado esteja presente num local físico de trabalho e/ou trabalhar num horário específico. Exemplos: se uma empresa precisa de um contratado para assistência ao cliente, o mesmo tem de estar disponível durante o horário de abertura ou se é contratado para fazer manutenção dos servidores da empresa o mesmo terá de o fazer depois do horário de expediente. Todos estes detalhes estarão especificados no contrato de trabalho.

Com freelancers o empregador não tem controle de quando o freelancer irá trabalhar. O freelancer gere o seu próprio tempo e dias de trabalho desde que o projeto seja entregue como combinado e no prazo acordado. Os freelancers têm a liberdade de trabalhar no local que bem entenderem. É também da responsabilidade dos freelancers tratarem do seus próprios impostos e terem todo o equipamento e licenças necessárias.

Fixação de taxas

Freelancers definem as suas taxas, quanto vão cobrar por assim dizer. Eles decidem se querem receber por hora, dia ou projeto. Eles são responsáveis por negociar as taxas com os seus clientes.

Com os contratados é bastante diferente. Vindo os contratados geralmente de uma agência, é função da agência definir uma taxa a ser cobrada e comunicá-la ao cliente.

Para qualquer assunto não nos hesite em contatar aqui.

Comentário